“Buttarsi al mare, per vivere o morire” 🇮🇹 🇧🇷

emigrazione

O título, escrito propositadamente em idioma italiano, significa: Se jogar ao mar, para viver ou morrer. Esta era a única alternativa que a vida oferecia aos nossos ancestrais italianos em meados de 1800, quando a crise da Itália se agravava e a imigração para a “Mérica” teve início. Ou isto, ou toda espécie de privação e miséria. E assim, começava um capítulo de uma história que, em sua maior parte, não tem nada de romântica ou nobre e, em vez disso, é plena de incertezas, despedidas e lágrimas.

O primeiro grande desafio a ser enfrentado por esta gente cheia de esperanças eram os dias e as noites sobre o Oceano Atlântico a bordo de um navio apinhado de gente; doenças como a pellagra e até mesmo a morte dos entes queridos durante a viagem. Aos que sobreviviam à travessia, a América ainda reservava as dificuldades de comunicação, árduas jornadas de trabalho nas lavouras de café e muita saudade. Enquanto pesquisava as listas de bordo e também as listas de imigrantes registrados na antiga Hospedaria dos Imigrantes do Brás, em São Paulo, notei que, além daqueles que vinham com suas esposas e filhos pequenos, havia imigrantes que vinham completamente sozinhos. Enquanto lia atentamente cada página daqueles documentos buscando pistas de meus ancestrais, foi muito difícil conter as lágrimas ao imaginar que muitos daqueles italianos que ali constavam jamais veriam novamente as suas famílias e que muitos pais e mães que haviam ficado para trás seriam sepultados sem que seus filhos tivessem ao menos a oportunidade de se despedir.

Ao buscarmos a origem de nossos ancestrais italianos, devemos ter em mente que não encontraremos um passado nobre com direito à brasões. Embora eles tenham sido muito corajosos, em sua maioria eram pobres e humildes, não sabiam escrever e não falavam o italiano que conhecemos hoje mas os diferentes dialetos das regiões de onde vinham. Em uma terra desconhecida (seja ela o Brasil, a Argentina ou os Estados Unidos, principais destinos dos imigrantes italianos), tiveram de se adaptar a uma vida, lingua e cultura completamente diferente das suas e sobreviver a dificuldades diversas. Trabalharam quase à exaustão para conquistar um pouquinho de espaço nesta pátria imensa chamada Brasil e, por isso, não devem ser esquecidos ou negligenciados por aqueles que herdaram no DNA tanta bravura e resiliência.

É por isso que, enquanto meu coração pulsar e este sangue ainda correr em minhas veias, o resgate histórico das raízes de minha família nunca será uma tarefa enfadonha. Sou imensamente grata por cada passo, ainda que singelo, com o qual avanço em direção ao início de tudo. Retornar às origens não é um caminho fácil a ser trilhado, assim como não foi fácil o caminho que os nossos ancestrais percorreram até chegarem a nossa geração. Porém, como descendente desta gente piena di coraggio, ainda não aprendi a conjugar o verbo desistir.

Aos que, assim como eu, estão firmes e fortes nesta caminhada, deixo abaixo um lindo texto traduzido por Lea Beraldo, do site Imigrantes Italianos, uma ótima fonte de pesquisa e informações para os requerentes da cidadania italiana.

🇧🇷  ❤  🇮🇹

Tenha orgulho de seus antepassados 

São as pessoas humildes que eu procuro,
O sal da Terra, por assim dizer,
Aqueles que domaram o solo bruto,
E fizeram nele as sementes florescer.

São estes que eu gosto de encontrar,
Quando mergulhada na estrada da genealogia.
E é apenas por orgulho que me deixo levar,
Refazendo seus passos para assim os imortalizar.

Aqueles que buscam o passado com sonhos de glória,
De encontrar heróis e ducados em cada história,
Não devem jamais se desapontar
Ainda que descobrirem que os humildes bisinhas
Tinham somente as estrelas para contemplar.

G. McCoy
Source: The Sunny Side of Genealogy,
compiled by Fonda D. Baselt,
Genealogical Publishing Co., Baltimore, 1988, p.10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s