Volare (Nel blu dipinto di blu)

5158015235_182e00681a_b.jpg

“Nel blu dipinto di blu”, conhecida também como “Volare”, é de autoria do cantor italiano Domenico Modugno  – nascido em Polignano a Mare, em 1928, e falecido em Lampedusa, em 1994 – , um dos artistas mais expressivos e talentosos de toda a Itália, e do escritor Franco Migliacci.

Esta maravilhosa e delicada canção relata um sonho de um homem que quer voar pelos ares e sentir a liberdade e a paz vinda do céu azul e infinito. Sua melodia é permeada de detalhes instrumentais que, mesclados a toda poética da letra, fazem desta música uma verdadeira joia rara.

Desde que foi lançada no Festival San Remode, nos idos de 1958, “Volare” se converteu na canção italiana mais conhecida em todo o mundo, superada até mesmo por “O sole mio” e fez de Domenico Modugno muito mais famoso que a Torre de Pisa. O sucesso de Modugno foi tão grande que os meios de comunicação celebraram como se a Itália tivesse ganhado uma Copa do Mundo. Para citarmos um exemplo, o jornal italiano L’Espresso estampou em sua capa a manchete “Modugno ha conquistato l’America. O seu sucesso também se comprovava em números: mais de 800 mil cópias do single com a música foram vendidas na Itália e 22 milhões de cópias no resto do mundo. Após ter corrido o mundo todo, a música de Modugno e Miglacci também foi interpretada pelo grupo Gispsy Kings e ganhou uma versão especial, em rumba catalana.

E hoje, a exatas duas semanas de desembarcar no país da bota, me sinto como que este personagem descrito na música, vivendo um sonho lindo, voando no imenso e pacífico azul do céu.

Fiz questão de escolher um vídeo no qual Modugno canta esta música ao vivo para que vocês consigam entender porque ele foi considerado um dos maiores artistas italianos. Espero que esta música também traga um pouco mais de leveza e de sonho para seu dia. 😉

volare-cantare-oh-oh-nel-blu-dipinto-di-blu.png

*

Volare (Nel blu dipinto di blue)

Penso che un sogno così
non ritorni mai più,
mi dipingevo le mani
e la faccia di blu.

Poi d’improvviso venivo
dal vento rapito,
e incominciavo a volare
nel cielo infinito.

Volare, oh oh!
Cantare, oh oh oh oh!
Nel blu dipinto di blu,
felice di stare lassù.

E volavo
volavo felice
più in alto del sole
ed ancora più su.

Mentre il mondo pian piano
spariva lontano laggiù
una musica dolce suonava
soltanto per me.

Volare, oh oh!
Cantare, oh oh oh oh!
Nel blu dipinto di blu,
felice di stare lassù.

Ma tutti i sogni nell’alba
svaniscon perchè
quando tramonta la luna
li porta con sè.

Ma io continuo a sognare
negli occhi tuoi belli
che sono blu come un cielo
trapunto di stelle.

Volare, oh oh!
Cantare, oh oh oh oh!
Nel blu degli occhi tuoi blu
felice di stare quaggiù.

E continuo
a volare felice
più in alto del sole
ed ancora più su.

Mentre il mondo pian piano
scompare negli occhi tuoi blu
la tua voce è una musica dolce
che suona per me.

Volare, oh oh!
Cantare, oh oh oh oh!
Nel blu degli occhi tuoi blu
felice di stare quaggiù.

Nel blu degli occhi tuoi blu
felice di stare quaggiù

Voar (No azul pintado de azul)

Acho que nunca mais vou ter um sonho assim
Eu pintava minhas mãos e o rosto de azul
Depois de repente eu era carregado pelo vento,
E começava a voar no céu infinito.

Voar… oh, oh!…
Cantar… oh, oh, oh, oh!
No azul, pintado de azul,
Feliz por estar lá em cima.

E voava, voava feliz mais alto que o sol e ainda mais alto,
Enquanto o mundo pouco a pouco desaparecia longe lá em baixo,
Uma doce música tocava só pra mim.

Voar… oh, oh!…
Cantar… oh, oh, oh, oh!
No azul, pintado de azul,
Feliz por estar lá em cima.

Mas todos os sonhos se esvaem na madrugada por que
Quando o Sol se põe a Lua o leva consigo,
Mas eu continuo a sonhar nos teus belos olhos,
Que são azuis como um céu repleto de estrelas.

Voar… oh, oh!…
Cantar… oh, oh, oh, oh!
No azul dos teus olhos azuis,
Feliz por estar aqui embaixo.
E continuo a voar feliz mais alto que o Sol e ainda mais alto,
Enquanto o mundo aos poucos desaparece nos teus olhos azuis,
A tua voz é uma doce música que toca pra mim.

Voar… oh, oh!…
Cantar… oh, oh, oh, oh!
No azul dos teus olhos azuis,
Feliz por estar aqui embaixo.
No azul dos teus olhos azuis,
Feliz por estar aqui embaixo,
Com você!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s