Mantra da Semana: Proteção contra Inveja e Olho Gordo

LOKAG SAMASTA SUKHINO BHAVANTU 

Pronúncia

LOCA SAMASTA SÚQUINU BAVANTÚ

O que significa

Lokah: localização, terreno, todos os universos existentes na atualidade. Samasta: todos os seres que compartilham o mesmo local. Sukhino: Livre do sofrimento, centrado na felicidade e na alegria. Bhav: humor ou estado divino de existência unificada. Antu: que assim seja (“antu” utilizado como um fim, transforma este mantra em um compromisso poderoso).

Energia deste mantra

“Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes e livres, e os pensamentos, palavras e ações de minha própria vida, possam contribuir de alguma forma para a felicidade e liberdade para todos”.

Embora este mantra não apareça nos sakhas Veda [ramos védicos] existentes, é uma expressão do espírito universal. Esta é uma oração que cada um de nós pode praticar todos os dias porque nos lembra que as nossas relações com todos os seres e coisas devem ser mutuamente benéficas para que possamos ser plenamente felizes e livres do sofrimento.

Nenhuma felicidade é verdadeira e duradoura se trouxer infelicidade ou sofrimento para os outros. Nenhuma liberdade é verdadeira e duradoura se privar os outros de sua própria liberdade. Se dissermos que queremos que todos os seres possam ser felizes e livres, então nós temos que ter consciência de tudo o que fazemos, como vivemos, sobre aquilo que comemos, as coisas que compramos, a forma que falamos e até mesmo a nossa maneira de pensar.

O que este mantra nos inspira

Ao praticar estre mantra, estamos contribuindo para a criação de um mundo harmonioso e pacífico. Com o tempo, começamos a desenvolver a empatia por todos os seres e percebemos que não somos diferentes uns dos outros. Percebemos que todos os seres devem compartilhar da mesma felicidade e liberdade.

Ao nos dedicarmos à prática diária deste mantra esta verdade nos é revelada. Este mantra nos inspira a tomar atitudes que beneficiam a todos os seres, humanos ou não. Entoar esse mantra nos lembra dessa relação única e é alimentada por uma maior compaixão (entendida como a empatia pró-ativa) para todos os seres vivos. Quando começamos a acreditar que nós estamos conectados pela teia da vida, deixamos de querer danificar o mundo ou as coisas ao nosso redor e, em vez disso, nos tornamos responsáveis pelo nosso próprio bem estar e pelo bem estar de todos ao nosso redor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s